Prefeitura Municipal de Congonhas

Você sabia?
Imprimir Email

Institucional

CREAS atende casos de violação e aplica medidas socioeducativas

por Secom

07/01/2016 17:43

Congonhas conta com um equipamento de proteção social especial que atende e acompanha famílias e indivíduos com seus direitos violados. Criado em 2010, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) atende casos como negligência, abandono, violência física, psicológica e abuso sexual.

O atendimento profissional é feito por dois psicólogos, dois assistentes sociais, duas orientadoras sociais, advogado e corpo administrativo. No último ano, foram realizados mais de 220 intervenções por mês através de visitas domiciliares, atendimentos individuais, em família, para grupos e encaminhamentos diversos.

No CREAS também são realizadas buscas ativas em casos de denúncias, atendimento a migrantes com fornecimento de passagem, acompanhamento das famílias das crianças e adolescentes que estão no abrigo Pequeno Profeta, aplicação das medidas socioeducativas, acolhimento de idosos que precisam ser institucionalizados e a realização esporádica de cursos profissionais voltados para o público assistido pelo Centro.


Medidas Socioeducativas

Há três anos o CREAS firmou um convênio com a Secretaria de Defesa Social do Estado de Minas Gerais para o atendimento das Medidas Socioeducativas em Meio Aberto. É de responsabilidade dos municípios a aplicação dessas medidas, seja com a Prestação de Serviços à Comunidade ou a Liberdade Assistida para adolescentes em conflito com a lei.

A prestação de serviços comunitários consiste na realização de tarefas, por período não excedente há seis meses, junto a entidades assistenciais, hospitais, escolas e programas comunitários ou governamentais. As tarefas são atribuídas conforme as aptidões do adolescente, devendo ser cumpridas durante jornada máxima de oito horas semanais, aos sábados, domingos e feriados ou em dias úteis, de modo a não prejudicar a frequência à escola ou à jornada normal de trabalho. Já a Liberdade Assistida tem prazo mínimo de seis meses e o adolescente deve participar de atendimentos semanais no CREAS com psicólogo e advogado.

Todos os adolescentes assistidos pelo CREAS são encaminhados por determinação judicial.

O CREAS funciona de 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h, à Rua Padre João Pio, nº 121 - Centro. Telefone: 3731-1283.

 



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página