FLIC inicia programação com atividades voltadas para jovens e adultos

Alunos da Escola Municipal João Narciso participaram de um bate-papo super divertido com o escritor Marcelo Manhães, nessa quarta-feira, 7, na Biblioteca Municipal Djalma Andrade, iniciando o segundo dia da 5ª Festa Literária de Congonhas. Além de conhecerem um pouco mais sobre a arte de escrever e ouvirem boas histórias, as crianças foram presenteadas com um livro do autor, intitulado “Por aqui passa um trem”. O momento marcou, ainda, a inauguração oficial da Biblioteca, que agora funciona no prédio da antiga Câmara Municipal, à rua Padre Antônio Corrêa, 163, Centro.

O escritor Marcelo Manhães definiu a Festa Literária como um evento fantástico. “Para mim é uma honra ser convidado, participar deste dia histórico. Como diz Monteiro Lobato, o país se faz com homens e livros. Se vocês estão aqui hoje, estudando em um ambiente como este, saibam que ele não surgiu do nada. As coisas não surgem do nada, é um esforço coletivo. Desejo que vocês todos possam desfrutar muito deste ambiente”, reforçou.

Ciclo de Debates

O primeiro dia do Ciclo de Debates, no Museu de Congonhas, contou com a presença da doutora em Educação Mônica Correia Baptista e do professor de Língua Portuguesa Renato Alves Ottoni Souto. Os convidados falaram sobre a relação da literatura com o ambiente escolar, tanto na Educação Infantil quanto nos Anos Iniciais e Finais. Em seguida, Bruna Kalil Othero e Simone Andrade Neves participaram da mesa “Poesia das minas”, que debateu a presença da mulher na literatura.

Exposições

A exposição “Relendo traços – Infanto João”, que está no Museu de Congonhas, conta com um acervo de desenhos baseados nas referências delineadas pelo aluno do Centro Municipal de Educação Infantil Pingo de Gente, João Pedro, de 5 anos. As releituras foram feitas pelos alunos do curso avançado 2 de desenho do Projeto Arte na Escola da Secretaria Municipal de Educação, com coordenação do professor Hernando Rocha.

Aberta na Casa do Professor, a exposição “Congonhas em árvores e flores” é composta por fotografias de Maria Aparecida Resende, que apresenta as árvores de Congonhas e suas cores. A mostra convida à reflexão, proporciona alegria, gosto pela poesia, pela escrita e para o encantamento.

Já a mostra “É o Bicho”, que se encontra na Biblioteca Pública Municipal Djalma Andrade, é composta por uma coletânea de poemas sobre diversos animais, escritos por renomados autores como Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Henriqueta Lisboa, Manuel Bandeira, Vinícius de Moraes, Ruth Rocha, Ferreira Gullar, entre outros.

Abertura da FLIC

“O cuidado de minha poesia

Aprendi foi de mãe

mulher de pôr reparo nas coisas

e de assuntar a vida”

O poema “De mãe”, de Conceição Evaristo, recitado pela artista congonhense Ângela Bento, marcou o início das atividades da Festa Literária de Congonhas (FLIC). A abertura oficial do evento, realizada na noite da terça-feira, 6, na Casa do Professor, reuniu, ainda, o melhor da poesia e das artes cênicas, com performances de Regina Bahia, Hudson Raony, Terezinha de Paula e José Félix Junqueira (Zezeca). O encontrou contou com a presença do prefeito Zelinho e do presidente da Câmara Municipal, Adivar Geraldo Barbosa, além da secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, criadora da exposição “Congonhas em árvores e flores”, que foi aberta à visitação. Compareceram, ainda, amantes da literatura, profissionais da educação e autoridades.

A cada ano, a FLIC tem se expandido, conforme apontou o prefeito Zelinho: “Começou com uma festa pequena. Não tenho dúvida de que daqui a alguns anos, vamos ter uma das maiores festas literárias de Minas Gerais. Foi plantada em terreno fértil, como o símbolo da FLIC esse ano, que é uma árvore brotando de um livro. Essa semente cresceu, já virou uma árvore”.

A secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, relembrou o ano da criação da FLIC, que foi em 2014. Para ela, a literatura movimenta não só o ambiente escolar, mas toda a cidade. “A literatura e a escrita fazem as pessoas melhores”, completou.