Estudantes da rede municipal aprendem matemática com metodologia dinâmica e divertida

Por incrível que pareça, aprender matemática pode ser mais divertido e simples. Os professores da rede municipal de ensino começaram a utilizar o Geogebra, um software que não só facilita a aprendizagem, aplicando os conceitos da disciplina de uma forma dinâmica, mas também atrai os alunos e os aproxima da linguagem tecnológica.

Em novembro, professores de matemática do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II participaram do curso de Formação Inicial e Continuada “Geogebra: Matemática Dinâmica”, oferecido pelo Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) campus Congonhas. Essa foi mais uma parceria da instituição com a Secretaria de Educação.

O Geogebra é uma ferramenta gratuita, disponibilizada para download no computador e no celular, por meio do link www.geogebra.org. Pode ser usada desde o Ensino Fundamental até o Ensino Superior, oferecendo estratégicas dinâmicas para o ensino e a aprendizagem de diversas abordagens da matemática, como geometria, álgebra, expressões, entre outras.

Desenhando diversas formas geométricas, como retângulos, triângulos e trapézio, os alunos do 6º ano da Escola Municipal José Monteiro de Castro, Pedro Augusto, Pedro Henrique, Carlos Eduardo Pereira, Lorran Gabriel e Gabriel Urzedo são enfáticos: aprender matemática ficou mais fácil com o Geogebra. “É legal. Dá para desenhar muitas coisas, gostamos de desenhar. Melhorou o aprendizado e é divertido”, dizem.

As professoras da instituição, Ana Maria da Silva e Josiane Mendes, já conheciam a ferramenta, mas participaram da formação. A ferramenta vem de encontro à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que prevê o uso das mídias digitais para agregar o conhecimento.

“É algo que os alunos gostam muito. Eles gostam de mexer no computador, são tecnológicos. É bom porque eles aprendem dentro de um instrumento que eles gostam e dá para explorar muita coisa. É uma ferramenta extremamente interessante, para que todo professor utilize e ensine os alunos a usarem, porque eles podem usar em casa e no celular. O programa tem uma linguagem próxima do aluno”, destaca Ana Maria, pontuando que o feedback dos estudantes foi muito positivo.

A professora Josiane Mendes utiliza a ferramenta dentro da sala de aula há oito anos. “Eu sou apaixonada pelo Geogebra. Nesse programa, o aluno tem plena liberdade de fazer o que quiser. Eles gostam muito de ver a coisa acontecendo”, conta.

Já os estudantes da Escola Municipal Michael Pereira de Souza estão aplicando o conhecimento matemático por meio de jogos. A professora Rafaela Deodoro Rezende explica que, ao apresentar o Geogebra, percebeu o interesse e a facilidade dos alunos em compreender a teoria. “Resolvi me aprofundar mais e desenvolver jogos que contemplem os conteúdos do 6º ano. Sendo assim, eles utilizam o programa na parte teórica e, ao final do conteúdo, testam seus conhecimentos nos jogos nesse mesmo programa”, observa.