Pela fé e amor a arte milhares de congonhenses dão vida a uma das mais belas semanas santas do Brasil

Tradição na cidade, a Semana Santa de Congonhas é momento de união, de agradecer o sacrifício de Jesus na Cruz e dar vida a uma das mais emocionantes encenações do País. E assim acontece ano após ano. Mas isso só é possível graças ao trabalho incansável de milhares de pessoas entre religiosos, servidores e voluntários que preparam tudo com muito carinho meses antes das celebrações.

Esse é o caso do aposentado José Marques, o Deco, que há mais de 50 anos se dedica a festa. “Eu corto os ramos e faço a entrega para as pessoas na procissão. Também organizo o cortejo, coloco as imagens no andor, tudo com muito carinho e gratidão em poder participar. Pra mim o Domingo de Ramos é um dos dias mais importantes da Semana Santa, dia no qual tem início o sacrifício de Jesus. Não podemos deixar de reconhecer, lembrar e sermos sempre gratos pelo o que Jesus fez por nós”, explica Deco.

Outro congonhense que também faz questão de se fazer presente nesse período é o ator e diretor Edilson Ribeiro, que há mais de 20 anos se dedica em dirigir as cenas das encenações da Semana.”Eu morei ao lado da igreja Matriz a minha vida toda e desde muito novo via a movimentação da Semana Santa e o envolvimento da minha família nas celebrações, isso sempre me emocionou. Hoje, além de dirigir as encenações, participo vestindo os santos, que é uma forma de dar continuidade ao trabalho que meu irmão Wilson Ribeiro fazia quando estava entre nós. A Semana Santa é muito importante para o turismo da cidade, sempre atraindo muitos visitantes, tanto para prestigiar a parte artística, quanto pela fé. É muito importante mantermos essa tradição. Esse período é uma época pra gente repensar a nossa vida, as nossas atitudes e renovar a fé”, conta.

Jussara Ananias de Souza é uma das servidoras municipais que tem um carinho especial com a Semana Santa. Há mais de 15 anos ela cuida dos figurinos, costurado novas peças, fazendo reformas, deixando tudo muito bonito para as encenações. Muito religiosa, hoje ela também se emociona por levar a sua netinha, desde os 3 anos, vestida de anjo nas celebrações. ” Sou muito grata por participar desse momento tão especial. O trabalho realizado em Congonhas é muito importante para manter viva a tradição e relembrar o sacrifício de Jesus. Pretendo continuar ajudando até quando Deus me der forças”, afirma.

O universitário Davison Miller Delabrida, também se dedica a esse trabalho com muita fé. Atuante há 8 anos, o jovem é responsável pelas fichas de cadastro dos atores e figurantes, além de ajudar nos figurinos separando as roupas que precisam ser restauradas, auxiliando os atores com as vestimentas e também atuando nas encenações, tudo como voluntário. “Desde de pequeno tinha vontade de participar da Semana Santa, mas era muito tímido. Agora que me dedico a essa missão não pretendo parar mais. Para mim a Semana Santa é o momento no qual nus sentimos mais perto de Deus. Sentimos a misericórdia e o amor Dele com as nossas vidas”, explica Davison.

 

 

Baixe a programação clicando em: Semana Santa de Congonhas