DESTAQUE EM CONGONHAS

Prefeitura de Congonhas entrega escrituras a 42 famílias das 67 participantes do FNHIS

Por Secom - 22 de dezembro de 2020

O Município conseguiu captar recursos da ordem de R$3.080,447,25 junto ao Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS) para oferecer suporte às famílias de baixa renda e em estado de vulnerabilidade e ofereceu contrapartida de R$1.316,859,54. O convênio estabelecido entre o Município e o Governo Federal contempla ao todo 67 famílias dos bairros Campinho e Alvorada, que tiveram as obras de suas casas concluídas e entregues no Governo Anderson Cabido. A maioria delas é cadastrada no CadÚnico (Cadastro Único que reúne informações de famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza).

Bairro Campinho

As primeiras 42 escrituras de proprietários do bairro Campinho foram entregues pelo prefeito Zelinho e a equipe da Secretaria de Habitação, nessa segunda-feira, 21 de Dezembro, em solenidade realizada na Escola Municipal Oscar Weinschenck.

Este é um trabalho conjunto da Secretaria de Habitação, por meio da Diretoria de Programas e Projetos Habitacionais, com a Secretaria de Planejamento e sua Diretoria de Projetos e Captação de Recursos.

Cristiane Araújo Pereira, diretora de Programas e Projetos Habitacionais da Secretaria de Habitação da Prefeitura, lembra que “este programa foi dividido em três etapas: Na primeira delas, foram construídas 67 moradias, sendo 48 no bairro Campinho e 19 no Alvorada. Também fez parte do cronograma de cumprimento do programa a construção do Parque Linear do Campinho. Já a regularização fundiária concluiu os trabalhos”.

“Com relação a outras seis famílias, três delas têm o beneficiário já falecido, então a Prefeitura prepara ação de inventário, para que os herdeiros ou cônjuges recebam a titularidade do terreno e da residência. Outras três aderiram ao programa após este ter iniciado, então é preciso que se conclua este atual para que a Prefeitura dê início a outro”, disse a diretora, que completou: “Foram vários passos para chegarmos até esse dia, pois temos a certeza de que sem tentativas não há vitórias e ao ver o sorriso no rosto de cada morador recebendo  a escritura do seu imóvel, só nos faz sentir gratidão”.

Alvorada

No Alvorada, 19 famílias também haviam sido beneficiadas. Neste caso, foram movidas ações de usucapião e os proprietários aguardam conclusão dos processos. As ações são movidas por advogados do Estado a pedido do Município, através da Procuradoria Jurídica. Ao município cabe fiscalizar o processo.