Procissão do Encontro reuniu dezenas de fiéis na Matriz de N. Sra. da Conceição

Da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, fiéis, acompanhando a imagem do Senhor dos Passos, caminharam até a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, onde, em um momento simbólico, encontraram a imagem de Nossa Senhora das Dores, vinda em procissão da Igreja do Rosário. Realizada em um dos mais belos cenários religiosos de Minas, a Procissão do Encontro marcou, nessa Terça-feira Santa (16), o encontro da Virgem Maria com Seu Filho, no momento em que Ele carregava a cruz à caminho do Calvário.

Essa celebração litúrgica – marcada, ainda, pelas missas realizadas na Basílica e na Igreja do Rosário – foi encerrada nas escadarias da Matriz de N. Sra. da Conceição. As figuras bíblicas do Antigo e do Novo Testamento, representadas por cidadãos congonhenses que usavam trajes da época, foram apresentadas ao público. Em seguida, o padre Sebastião Moreira ministrou um sermão, relatando oito grandes momentos de Maria, desde o dia da Anunciação até seu encontro com Jesus na Via Crucis. Também refletiu sobre a importância de se aprender, em família, a importância da responsabilidade, do compromisso e do respeito pelo outro.

“Não se constrói uma sociedade, não se pode viver em paz, em fraternidade, sem justiça, sem ética e sem moral. Grandes educadores preparam seus jovens para andarem na luz. Mas Maria, a Mãe de Jesus, foi muito mais penetrante. Sonhava que Seu Filho fosse luz. Eis aqui a enorme diferença: quem anda na luz precisa ser conduzido. Quem é luz tem compromisso social, com a vida, com o outro, com a ecologia, não é egoísta e não pensa em si mesmo apenas. Seu pensar e seu agir é de inclusão, e jamais de exclusão”, proferiu o padre Sebastião Moreira.

Confira a programação da Semana Santa de Congonhas aqui.